Mentira no relacionamento – 3 fatos que você precisa saber!

Comportamento

Desde minha adolescência vivenciei alguns relacionamentos. E as mentiras existentes neles, também!

Seja na adolescência ou já mais adulta, com certeza você já presenciou alguma amiga, ou parente, passar por isso. Ou você mesma já viveu essa situação.

Não sou terapeuta, psicóloga ou especialista nessa área, mas sei aquilo que espero em um relacionamento. Assim como vocês!

E se tem algo que acredito ser unânime em todas nós é o desejo de um relacionamento em que exista a confiança!

Isso por si só é suficiente para que qualquer mentira contada afunde qualquer relacionamento. Estejam vocês juntos há quanto tempo estiverem.

Sempre escutei essa queixa vindo de mulheres, mas hoje sei que muitas de nós também contam mentiras aos parceiros!

Seja a compra que foi feita e que ele não pode saber; seja a infelicidade em que você se encontra e não sabe como terminar; entre outras situações.

Sei que nada é 100%. Também sei que existem relacionamentos abusivos, ou aqueles bem complexos de encerrar, etc!

Mas sei também em que existem aqueles relacionamentos que percebemos problemas como esses logo no começo. E seja por amor, comodidade, conforto, ou esperança, insistimos em continuar.

E esse é o grande problema!

Falo isto pois, se o relacionamento em que estamos não é abusivo, deveríamos conseguir encerrar facilmente diante das mentiras. Ou da falta de confiança no próximo, não é mesmo?

Não! Infelizmente!

Muita de nós ainda atrelam a infidelidade a traição amorosa. No entanto, para mim a infidelidade é muito além!

Para mim a confiança é a base de um relacionamento, e quando este se encontra repleto de mentiras, já há infidelidade. Não importa qual seja a mentira.

Mas não ache que sempre pensei assim. O tempo, o autoconhecimento e dividir uma casa com alguém me mostraram isso!

Escrevendo esse post, lembro hoje de um conselho que dei para uma colega de trabalho uma vez quando ela descobriu que foi traída sexualmente pelo namorado: “Apenas lembre que se você perdoar, é para esquecer que um dia isso aconteceu!”.

Hoje sei o que quis dizer para ela!

E por isso, hoje compartilho com vocês o que os relacionamentos que vivi me ensinaram. Não para que vocês façam diferente, pois cada um precisa passar pela sua própria experiência.

Mas escrevo para que vocês reflitam e saibam que se viveu isso um dia, você não está sozinha!

Mentira no relacionamento – Como lidar?

1. Não culpe a outra (o)

Especificamente em uma traição amorosa, seja envolvendo sexo ou apenas um beijo, temos a péssima tendência de querer estrangular a outra né? Ou no caso dos homens, querer arrebentar a cara do outro, rs!

Porém, para mim já começamos errado deste princípio, pois nada acontece quando dois não querem, concorda?

Se não estamos falando de abuso sexual, então por qual motivo estamos culpando apenas a (o) amante? Acho que não faz muito sentido.

2. Se perdoar, esqueça

Se um dia você perdoar o outro, garanta que isso tenha sido feito do fundo da sua alma, rs!

Na maioria das vezes, achamos que perdoamos. Mas basta acontecer novamente, ou alguma outra coisa desmoronar, para jogarmos tudo na frente do outro.

Você pode me dizer assim: “mas perdoar, não significa esquecer”!

Concordo! Mas também não significa lembrar disso a cada briga, ou discussão. Tampouco significa viver desconfiada!

E esse meu conselho não é por ele (a). É por você!

Se você aceitou continuar você precisa ter paz e a certeza de que está colocando uma pedra na situação, para que você possa viver em paz.

3. Aceitou a primeira? Cuidado na segunda!

Dependendo da mentira, perdoar a primeira pode ser mais fácil!

Conforme o amor, o motivo da mentira, e tudo o mais que está em jogo, acabamos sim aceitando continuar e oferecemos uma segunda chance.

No entanto, quando acontece uma segunda vez, deveríamos repensar os próximos passos!

Muitas vezes o conforto em que vivemos, ou até mesmo a comodidade em que nós encontramos, os filhos – frutos da relação, e outras situações, nos fazem aceitar e tolerar muitas coisas, não é mesmo?

No entanto, não deveria ser assim!

Não lembro de quem eu escutei a seguinte frase, mas lembro de nunca esquece-la: “…quem faz uma, não necessariamente faz duas. Mas quem faz duas, faz três, quatro, etc…”.

Hoje compreendo o significado da frase e o que a pessoa quis me dizer na época!

Por isso digo, cuidado ao aceitar uma segunda mentira. Infelizmente, pode não ser a última. E você não poderá dizer que não sabia.

Não estou falando de perdão!

Você pode e deve sim perdoar, mas você não é obrigada a aceitar!

Perdoe, para você seguir em frente e recomeçar sua vida, mas não continue aceitando algo que é contra aquilo que é primordial para você.

Seja no relacionamento, no seu trabalho, ou nas amizades que lhe cercam! 😉

comente!
voltar-top
Todos os Direitos
Reservados © 2016 TODA FEITA